_________________________________________

_________________________________________
Publicidade

5.5.09

O Rádio: era digital


O que é o Rádio Digital?
A tecnologia de rádio digital permite a compressão dos sinais de voz, abrindo o canal de rádio para a transmissão de dados como textos e imagens. Quem possui o aparelho de rádio digital pode ouvir rádio AM sem interferências, e FM com som de CD. De imediato, os testes de rádio digital melhoram a qualidade na transmissão de rádio. Além da qualidade de som, o rádio digital permite a transmissão de textos exibidos em um visor do aparelho, além de imagens em baixa resolução e velocidade. Futuramente, receptores mais modernos poderão transmitir vídeos. Desta forma, o ouvinte também pode ler informações complementares às notícias transmitidas pela emissora - cotações, previsão do tempo, notícias de trânsito etc. - bem como detalhes da programação musical - autor, título da música. Futuramente, aparelhos digitais mais modernos transmitirão vídeos. O rádio digital também permitirá a transmissão de até três programas simultâneos, na mesma freqüência, para públicos diferentes.


Quem está testando por aqui?
A transmissão foi aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no dia 12 de setembro de 2005 e terá um prazo inicial de seis meses, que pode ser prorrogado. A nova tecnologia começa a funcionar, em caráter experimental em 12 emissoras. São elas: Sistema Globo de Rádio, Bandeirantes, Jovem Pan, RBS e Eldorado para São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba.


Mercado
Os primeiros receptores digitais devem chegar ao mercado brasileiro em 2006 por meio da Visteon Sistemas Automotivos, que desenvolve equipamentos de áudio para automóveis. Em média, os preços de um aparelho receptor de rádio digital variam de 180 dólares - para automóveis - a 900 dólares.


Padrões
O Brasil escolheu o padrão tecnológico norte-americano In band on channel (Iboc) para operar a rádio digital. o Iboc foi escolhido por funcionar tanto no modelo digital como no analógico, que atualmente os brasileiros utilizam, facilitando a migração. O Iboc também trás reduções no gasto para uma emissora, que pode utilizar os mesmos equipamentos atuais para transmitir em digital, bastando o transmissor ser compatível com módulo digital. Em FM se notará pouca diferença nesta tecnologia, mas em AM a diferença é enorme, ela fica com o som do FM atual. A tecnologia Iboc é utilizada nos Estados Unidos há dez anos, bem como no México e no Canadá. O Brasil começou a estudar a Rádio digital há cinco anos. Outros padrões de rádio digital são o europeu - DAB (Digital Audio Broadcasting) para FM e DRM (Digital Radio Mondiale) para AM - e o japonês - ISDB (Integrated Services Digital Broadcasting) ou ISDB-T (Terrestrial), mas estes padrões requerem que se altere toda a estrutura existente,e com isso a emissora transmita em frequencia diferente da analógica, o que os radiodifusores brasileiros menos querem. Para uma emissora transmitir em iBOC digital se gastará de U$$ 50 a U$$ 150 mil dólares.


Fonte : Tudo Rádio.com

1 comentários:

Anônimo disse...

Obg!!!
Me ajudou muito a fazer meu assunto da feira de ciências!!
Site é maravilhoso, de todos que eu pesquisei esse é o melhor

Publicidade

Acessos Paises - Últimas Atualizações - Blog dos Radialistas